20 de mai de 2010

Athena ~ o amor que virou terapeuta

Desde que comecei a ajudar gatinhos abandonados, meu olhar, entre multidões, no meio de uma tempestade ou em uma noite escura, se focam neles.

Uma simples saída para um lanche pode se transformar em uma experiencia de resgate.

Havia saído para tomar um caldo à noite em um estabelecimento perto da minha casa quando a vi. Meu amor por tricolores sempre foi obvio e com ela, não foi diferente. A vi farejando entre as mesas, procurando com certo desespero um resto de comida e a chamei para perto. Infelizmente tudo o que eu tinha era um pouco de caldo de carangueijo restante, então pedi um copinho para um dos garçons e pus para ela. E ela bebeu todo o caldo, rapidamente, como se aquela fosse a unica refeição que ela tinha a horas.
Não tive coragem de deixá-la lá, mas também não tinha onde deixá-la para pelo menos passar a noite e esperar até que pudesse levá-la para a clinica veterinária onde poderia ser castrada, tratada para os vermes que visivelmente infestavam sua barriga, tomar vacinas e comer dignamente.
A deixei em um terreno próximo, onde já haviam outros gatos que eram alimentados por uma pessoa da minha rua ( depois, arrumei adoção para dois deles ), esperando que ela fosse aceita por aquele bando e permanecesse algumas horas para que pudessemos ajudá-la.

Ela era uma tricolor legitima. Extremamente docil, carinhosa e simpatica, logo fez amizade com dois gatos, se esfregando neles e comeu a ração que oferecemos.

E eu fui embora com o coração na mão, rezando para que ela estivesse lá pela manhã.
E ela estava! Pela manhã bem cedo cheguei na rua do terreno já testando o nome que havia escolhido durante a noite e ela veio ao me ver, miando e se esfregando em mim.

Minha Athena havia me esperado.

A levamos para a clinica veterinária, ela foi castrada na mesma tarde e no decorrer de duas semanas foi vacinada, vermifugada, tomou um bom banho e começou a engordar, ficando ainda mais bonita.

Sempre fui da opinião que uma boa foto pode dar a um animal uma boa familia. O brilho no olhar, a esperança de uma adoção, a personalidade, tudo isso pode ser captado pelas lentes de uma câmera.
Como ainda faço com todos os gatinhos para adoção, fiz um poster de Athena com seus dados, fotos e personalidade, mas como a maioria das vezes, frequentadores de petshops não se importaram com um animal SRD e simplesmente ignoraram sua carinha linda e carente, pedindo que alguém a amasse.

Por coincidencia a moça que trabalha na nossa casa disse que uma vizinha queria adotar um gato ou gata. E que na casa havia uma criança especial, portadora de Sindrome de Down.

Se paciência, carinho e demais habilidades terapeuticas pudiam existir na forma de um gato, elas seriam Athena.

Ela foi adotada por essa familia e até hoje vive feliz com a garotinha. A mãe disse que ela se tornou mais calma e cuidadosa desde que Athena foi para a casa.


Tipico dos gatos, não aceitando e não entregando nada além de amor.


Com certeza Athena possuia um lar antes de eu tê-la encontrado. Gatos nascidos na rua, sem nenhum contato com seres humanos não se aproximam e não se deixam acariciar ou serem levados no colo tão facilmente.


Na verdade, nenhum animal se deixa tocar se não sentir segurança.


Athena, como a deusa da sabedoria que compartilha o nome, soube escolher minhas pernas diante de todas as outras naquela noite.
E, sabiamente, soube confiar e esquecer os tempos ruins que experimentou, para dar a nós, humanos, mais uma chance.


2 comentários:

  1. Que história linda!! Isso é para os preconceituosos verem o quanto o gato é incrível e maravilhoso.

    Otávia amei seu blog, conheci vc através do blog da Tamara e por causa do Arthur. Seu gato é incrivelmente lindo!! Parabéns por ele e por ser essa pessoa de tão bom coração!! :) Que Deus te abençoe, beijooooosss!! Néia

    ResponderExcluir
  2. lindissíma Historia...
    mais uma prova de que o amor de um bichinho de estimação pode mudar vidas!!!
    amei seu blog...
    caso queira me fazer uma visita, será bem vinda em meu blog!!!
    parabéns!
    abraços miados e ronrons de nós da MR

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.