3 de abr de 2011

Dreams


Eu sou uma pessoa que raramente lembra de seus sonhos. Raramente mesmo.

No máximo tenho aquele sentimento de estar correndo ou caindo e uma unica vez acordei chorando, mas fora isso, minha mente não se recorda de nada.

Então para minha surpresa hoje de manhã acordei com o Arthur ao meu lado e vim imediatamente para o computador.

Sonhei que estava em um lançamento de livro infantil ( quem me conhece sabe minha pouca tolerancia com crianças ) e que o livro era sobre o Arthur! Era um livrinho fino, como todos os para criança que passaram da alfabetização mas ainda não conseguem ler frases extensas e complexas.

E lá estava eu, rodeada de pequenos seres humanos atentos, com um monte de gatinhos de pelúcia, fazendo uma leitura do primeiro poema.

Surpreendente, não? Mais uma das coisas extraordinárias que os gatos trazem a mim :)

Todo dia ao acordar
Silenciosamente esticando
O gatinho preguiçoso
Me apresenta seu verde olhar

Gatinho gordinho
Com listras de pautas
Dó, ré, mi, fá, sol
Lá lá lá, o gatinho de botas brancas começou a dançar!

O rei imponente do castelo moderno
Ora bobo da corte serelepe
Ora sonhador, roncando sem pudor

Tão lindo e amado, esse meu vira-lata
E mesmo assim há sempre um machão
Que ao saber que ele foi desbolado
Dizem com pena: - Oh, coitado!

Coitado? Coitado de um gato que é feliz?
Coitado de um gato salvo das maldades da vida?

Coitado mesmo são aqueles muitos outros
Mães, filhotes, irmãos, idosos
Que esperam nas ruas, estomago doído
Doído o coração pelo abandono
Esperando nas ruas, debaixo de sol, debaixo de chuva
Que alguém lhes estenda a mão
Não para atirar paus ou pedras
Mas para levá-los de encontro a um abraço
E sussurrar promessas de felicidade que serão cumpridas de fato!

Mesmo sendo um rei, ele também já conheceu tristezas
E as dores que o ser humano pode causar

Então, todo o dia ao acordar
Silenciosamente durante seu esticar
Meu gatinho preguiçoso
Me apresenta seu verde olhar
Eu, em silêncio agradeço
Pela felicidade que juntos fomos capazes de encontrar


futari no te suitsuku you ni
hanarenai itsumo issho sa
kizuitara soba ni ita yo ne
uchiaketa koto mo nai mama

Como se nossas mãos estivessem entrelaçadas umas nas outras
Não irão se separar, estaremos sempre juntos
Quando percebi, você estava lá
Mesmo se nós nunca tivermos nos declarado um para o outro

owaranai natsu doko made mo ikou yo daisuki da yo
kinou made mo ashita kara mo onaji hazu data

Vamos para algum lugar distante neste verão sem fim, eu amo você
Até ontem e a partir de amanhã, este sentimento continua o mesmo

( trechos de DREAMS - High and Mighty Color )

3 comentários:

  1. Otávia, this is a beautiful dream and a very beautiful poem! A declaration of love to Arthur and to all the kitties in the world. I easily can see the book and you reading it to children. They are the most authentic, perceptive, and responsive listeners you can imagine.

    ResponderExcluir
  2. belo sonho. belo poema. belo post. belo blog! miaaauuu...

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus do céu que poema mais Lindo!!!!!!!!!!


    eu amo olhinhos verdes e listrinhas!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.