17 de jun de 2011

O maior amor do mundo


( 13/06/2011 )

Quase uma semana depois do episódio do edema pulmonar o Arthur passa bem :)

Não teve mais febre ou qualquer desconforto respiratório, a veterinária dele achou melhor não fazer exame de sangue para não estressá-lo ainda mais e ele continuou com a medicação até ontem.

Infelizmente ele voltou a se mutilar. Arrancou dois pedaços do rosto em dois dias seguidos e está novamente com colar elizabetano.

O pior é que os ferimentos - apesar de sem pêlo e sangrando - não apresentam nenhum tipo de alteração dermatológica que eu possa identificar, tanto que um deles já começa a nascer o pêlo novamente. E é somente na região do queixo e focinho. Ele coça, coça, coça, coça e depois deixa quieto.

Antes ele havia se machucado assim por causa da acne felina, mas faz tempo que ele não tem nenhuma.

Desde a primeira lesão - que o fez usar colar elizabetano - pedi para a veterinária dele fazer uma raspagem para determinarmos a causa, mas ela optou primeiro pelo emocional, já que ele é um gato muito nervoso e estressado.

Só que nada mudou em minha casa na época da primeira lesão - a não ser minha viagem eminente e os dias em que fiquei doente - e eu sinceramente não sei o motivo de um possível stress a ele.

Tentei achar florais veterinários em minha cidade mas não consegui, então se alguém souber de uma formula para stress e/ou ansiedade e mutilação, poderia me enviar, por favor?

Na terça consegui uma consulta com uma veterinária especialista em dermatologia à domicilio - preciso dizer que NUNCA MAIS levo o Arthur em uma clinica? - e espero que ela me dê uma luz sobre o que pode estar acontecendo com o meu filho.

Minha viagem se aproxima e meu coração se aperta. Meus pais amam o Arthur, mas será que eles vão saber agir se algo acontecer? Eu conheço esse gatinho como a palma da minha mão e nunca fiquei muito tempo longe dele. Ele é minha sombra, meu companheiro de sofá, o quentinho e fofo nas minhas costas - ou cabeça - quando eu vou dormir.

Estou cogitando seriamente em me dedicar para fazer do Arthur um gato verde. Essa semana ofereci a ele um pouquinho de carne que ele comeu alegre, para minha surpresa. A Alimentação Natural oferece vários benefícios e um deles é o alivio de problemas dermatologicos crônicos, mas é necessário tempo, estudo e dedicação para que tudo dê certo para o bem do bichinho.

Queria muito que todos os problemas do Arthur se resolvessem antes que eu viajasse.

Sempre quis fazer intercambio e somente ano passado criei a coragem e o porquinho gordinho o suficiente para fazer essa viagem. Devia isso a mim e aos meus alunos. E acreditem, a cinco anos ajudando animais de rua, não foi nada fácil me comprometer financeiramente assim e ainda continuar ajudando.

Tenho muitas expectativas relacionadas ao curso que vou fazer lá, as pessoas que irei conhecer, mas também não vou esquecer dos animais. Quero conhecer um pouco mais sobre protetores em Toronto, conhecer a Humane Society e ver o trabalho do pessoal do Canadá, conhecer donos de gatos - o Canadá é um dos países mais cat-friendly do mundo - além de tirar muitas fotos dos gatinhos.

Mas como eu vou poder partir e ficar 30 dias longe do meu amor, sabendo que algo pode acontecer e eu não vou estar por perto? Como aproveitar uma viagem sabendo que minha ausência pode desencadear uma crise de stress e saúde nele?

O Arthur é quem eu mais amo no mundo depois de minha mãe. Não é exagero.
Eu ficava imaginando como eu voltaria para uma casa vazia se algo desse errado, se ele não sobrevivesse a nossa ida à emergência. Como voltar para um lar sem o que faz com que seja um lar para você?

Todos os cantos da minha casa lembram o Arthur. Meu pai costuma dizer que aqui é o território dele, que ele é o rei do lugar. Na sala junto com as fotos de família há uma foto dele.

Minha mãe - a mais durona - já pegou o album dele e levou para as amigas da igreja, toda orgulhosa do neto lindo.

O Arthur é um dos gatos mais engraçados que eu conheço. Ele se deita em minha cama e eu finjo que vou tirá-lo, ele fica rebolando de barriga para cima, fazendo gracinha. Só acordar durante 1 mês sem isso, já me dá vontade de chorar.

Eu vou fazer tudo o possível para que ele seja curado do que quer que esteja o aflingindo.

Quero me despedir com ele plenamente saúdavel como sempre foi, corpo e coração tranquilos.

Para vocês que mandaram carinho e desejos de melhoras ao redor do mundo, nosso muitíssimo obrigado. É extraordinário testemunhar o tanto de amor que o Arthur foi capaz de reunir :)

Deixo o vídeo que fiz do Arthur provando a carne crua da AN.



2 comentários:

  1. Bom dia Otávia e gatinho lindo !

    Que bom que esta tudo bem, olha eu nem consigo me imaginar longe de casa!

    Você tem que fazer o possivel para transmidir pra ele que será breve!

    Seus pais tem que ficar no seu lugar
    mimando muito ele nesse tempo...desejo que dê tudo certo!

    meu marido vive dizendo pra mim que eu faço uma transferência das minhas ansiedades para minha filha...e assim ela acaba sentindo o meu problema, então temos que nos esforçar para demonstrar que esta tudo bem.

    ResponderExcluir
  2. Ai Otávia. Torço muito pelo Artur. Que imenso e lindo amor existe entre vocês!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.