31 de mar de 2012

Lillybell e as mentes equivocadas


Ao decidir não devolver a Lillybell e Mãezinha ( que estava sob risco de perder o olho ) para o local de onde as peguei, sabia que dias de absurdos por parte de candidatos a adoção estavam por vir.

E alguns dos INÚMEROS motivos que me fizeram largar resgate e doação responsável estão ressurgindo, por meio de emails e palavras tão surreais quanto às mentes equivocadas das pessoas que as proferem.

Não basta cuidar do animal, castrá-lo, alimentá-lo com qualidade, fornecer os medicamentos que ele precisa e custear suas diárias em um Lar Temporário seguro e bom. 
Na verdade, apesar de ser a parte mais dispendiosa de todo o processo, é a mais fácil.


logo depois do resgate, pra quem não tinha nada, 
uma caixa de transporte é o melhor lugar do mundo :) 

O verdadeiramente difícil são as pessoas. Pessoas que te procuram para adotar um animal como se estivessem fazendo um favor. Como se um animal para adoção fosse um brinquedo que pudesse ir para a mão do primeiro que aparecer, como se não pudéssemos nos atrever a escolher o melhor lar para um bichinho que já sofreu nas ruas, que por ser vira-la qualquer local e qualquer um está bom o bastante.

Gente... até agora umas 9 pessoas já me mandaram email ou me procuraram no gtalk do Felinos Urbanos querendo adotar a Lillybell. E somente uma delas trocou mensagens com cortesia e gentileza, o que se espera quando estamos falando de uma vida.


uma fofa :) 


Pessoa querendo a Lillybell para substituir o gato que morreu, tendo acesso à rua e ao quintal com veneno do vizinho. Pessoa querendo presentear uma criança de quase 2 anos com a gatinha. Pessoa querendo um gato para "comer ratos". Pessoa que adotou uma gata não-castrada de protetor X , sem vacinas e a gata no cio, "sumiu".

Sem falar aqueles que sequer responderam o questionário para adoção, mas estes ainda foram mais dignos do que aqueles que reclamaram das exigências, que disseram que eu não queria doar a gata e que iriam adotar com fulano, sicrano, etc.

Para essas pessoas eu digo: adotem. Adotem mesmo, com quem quiser. 
Ou, melhor, tirem da rua, cuidem como ela está sendo cuidada, para que vocês tenham um pouco de senso da responsabilidade que carrego nos ombros pela vida da Lillybell. E se forem adotar com algum protetor ou grupo, exijam um animal ao menos castrado e saudável, como ela está no momento.

Durante todo esse tempo que lido com animais abandonados, posso contar nos dedos quando errei, mas esses erros custaram muito caro para os bichos envolvidos.

Tive 2 adotantes que SUMIRAM com os animais doados, pois logo no começo castração pediatrica na minha cidade era algo desconhecido e tínhamos que esperar MALDITOS 6 meses para castrá-los. E foi nessa que uma gata foi roubada da casa de outro adotante também.

E o Rafael, meu motivo MAIOR para ser tão exigente, que foi deixado para morrer por sua adotante.




Eu carrego essas falhas em minhas costas, não nego meus erros nunca, mas aprendo com meus erros, faço sempre melhor e mais para não repetir essas historias e tristezas.

Aprendi e aprendo todos os dias com grandes nomes da proteção animal do Brasil, não tenho menor problema em pedir ajuda e direcionamento. Não me acomodo, não acredito no "assim já tá bom", me recordo muito bem de todas as situações que já testemunhei com ditos "protetores" e as coisas realmente bizarras que já fizeram com os bichos sob sua responsabilidade. 

Mas Lillybell não tem culpa de nada disso. Ela não escolheu nascer nas ruas.
Ela não sabe que ainda não apareceu alguém que realmente entenda todo o investimento que está sendo feito para o bem estar dela.

Ela somente precisa de uma boa familia, um lar de verdade onde será bem tratada e feliz pelo resto da vida.


tá crescendo saudavel e bem :)  


E é isso que ela terá. Pode não ser hoje, pode não ser amanhã. Talvez precise de muitos, muitos reais de ração e diárias. Mas ela terá o melhor que eu puder oferecer :)






A Mãezinha está finalizando o tratamento no olho, mas na segunda-feira iremos fazer um ultrassom para descobrir a causa do volume largo e incomum em seu abdomen, desde que foi resgatada. 


Espero sinceramente que não seja nada demais, pois uma gata tão doce, que foi abandonada, ainda ter alguma doença além do olho que quase perdeu, vai ser uma baita injustiça :/


Para quem perguntou como poderia ajudar essas duas lindinhas, qualquer quantia MESMO pode ser depositada nas contas do projeto:








5 comentários:

  1. Sensacional. Infelizmente temos na proteção animal a mentalidade provinciana de querer ter razão, sem se importar se está certo. Temos gente que se recusa a aprender e mesmo a copiar o que dá certo em outros lugares porque é mais fácil achar desculpas do que meios. Porque querem não só a satisfação que sentem em tirar um bicho da rua, querem seu ovo de colombo ainda que isso custe a vida daquele animal.

    Vc tá certíssima em exigir isso tudo pra doar um bicho. Tá mesmo.

    Orgulho de ti.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, maravilhosa. Vou divulgar o post.
    E só mais uma coisa, sendo repetitiva: PARABÉNS POR SER QUEM ÉS!

    ResponderExcluir
  3. eu queeeero *-*
    mas não posso =/
    sou consciente, sei que não tenho dinheiro pra cuidar de um gatinho, e meu pai não está disposto a isso, então, vai demorar um pouco pra eu poder ter outro bichano.
    graças a Deus o meu falecido chaninho viveu bastante tempo, e feliz pois nunca deixávamos faltar nada a ele.

    Odeio pessoas negligentes, a primeira coisa estranha que meu gato tinha eu já tinha vontade de sair correndo pro veterinário, mas aí era a aprte do meu pai né rs. Admiro bastante você ter essa seletividade com quem vai adotar o bichinho, afinal de contas, tem muita gente cabeça oca que acha que esses bichos não precisam de cuidado.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns por este trabalho maravilhoso de amor!! Concordo com suas palavras, muitas pessoas, mesmo as que adotam um animal, não têm noção da responsabilidade de ter um ser vivo em seu lar. É como se adquirissem um brinquedo, que é muito bonitinho, muito legal, mas ao primeiro sinal de problema, é descartado. Gente, estamos falando de vida!! Um animal tem vida, e precisa de muito mais do que comida e teto pra viver. Eles precisam de carinho, atenção, amor. Quando eu adotei a minha Morghana, estava ciente disso. Adotei porque amo os animais, porque minha vida sem eles fica vazia, sem graça. Mas eu adotei sabendo que poderia dar a ela muito amor, carinho, que jamais a deixaria para trás, pois daquele dia em diante, ela seria parte da minha família, na saúde e na doença!! Eu só não adoto outros bichinhos porque o tempo não me permite por enquanto, pois trabalho fora o dia todo e a noite tenho faculdade. Mas todo o tempo disponível que eu tenho, dôo à ela. Ela fica muito feliz, e eu mais ainda!! Não vivo sem ela!
    Vamos ter consciência: adotar um animal não é levar um objeto pra casa, é uma vida que está em jogo!

    Desejo que sua semana seja iluminada!!
    Beijos!♥

    ResponderExcluir
  5. Foi por isso que doei hoje para vc o dinheiro. Pq sei que vc é comprometida com o que faz. Não só castra os animais ferais, como tb tem esse coração de tratar e passar com responsabilidade para adoção. Sinto que vc tenha perdido essa fé nas pessoas, em colocar para doar os gatos que podem ser cuidados em casa por pessoas responsáveis. Dificil é encontrar né? Com a mentalidade que se tem ainda hoje, de gatos servirem para somente pegar ratos em casa, ou que devem viver livres sob a ameaça de morte eminente por envenenamento, atropelamento etc, ou de gatos serem simples objetos para dar a crianças que não possuem ainda senso de responsabilidade, você deve mesmo filtrar essas pessoas e dar ouvido de mercador para as menos tolerantes e desrespeitosas com suas exigências. Vai dar certo, vc vai conseguir alguém responsável e a altura das gatas, e de quais mais vc puder colocar para adoção. Eu não conseguiria fazer isso, colocar p adoção, pq me apego fácil. Já dei uma femea (filhote) que encontrei na rua, pequena linda,levei no veterinario, e voltei p casa mas num ato de desespero eu a doei para o primeiro que apareceu,pq meus pais na epoca não deixaram ela ficar comigo, pq já tinha meu pretão, mas foi um erro pq as pessoas que ficaram não souberam cuidar e ela fugiu e nunca mais voltou, e não estava castrada. Então imagino esse seu peso na consciencia. MAs pense q vc fez o melhor, e com os erros a gente aprende a não mais comete-los. Boa sorte nas castrações e nas doações. E cabeça erguida! Ingrid Vilar Accioly

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.