28 de mar de 2015

Doença renal, fosforo e dietas cruas

Texto da Dra. Lyn Thomson traduzido de http://feline-nutrition.org/answers/answers-kidney-disease-phosphorus-and-raw-diets

Dr. Lyn Thomson formou-se na Universidade de Bristol, na Inglaterra e está se especializando na Australasian College of Nutritional and Environmental Medicine. Uma veterinaria dedicada e experiente em relação à nutrição biologicamente apropriada, ela trabalha em Auckland, Nova Zelândia. 



Manejo da dieta é um importante fator para gatos com problemas renais e existem 3 aspectos fundamentais a serem levados em consideração:

1-      INGESTÃO DE AGUA

Gatos com problemas renais cronicos são mais propensos a ficarem desidratados pela redução da habilidade dos rins de conservarem agua atraves da concentração de urina. Manter um bom nivel de ingestão de agua é muito importante, já que gatos geralmente conseguem agua de seu alimento. 



Gatos com doença cronica renal deveriam, sempre que possivel, serem alimentados com comida umida ao invés de ração seca baseada em grãos.

2-      NIVEIS DE PROTEINA

A dieta ideal para um gato com problemas renais deveria possuir um alto nivel de proteina animal adequada e altamente digestivel, como coelho ou frango. Muito  da toxidade que acumula no sangue durante problemas renais são resultado da baixa  de proteina. Clinicamente, descobrimos que nossos gatos renais ficam muito bem quando alimentados com proteinas de qualidade. 

carne de coelho 

Dietas com menor teor de proteina tendem a ter menos sabor e, geralmente, mudar o gato para uma dieta crua, com proteinas de alta qualidade, ao inves de utilizar “ração para gatos renais” melhora o apetite deles.

3-      BAIXO FOSFORO

Fosforo é um mineral essencial para uma boa saúde. Um organismo saudavel é capaz de regular niveis de fosforo adequados e remover o excesso, através do rins. Os rins de um gato com problemas renais graves já não podem mais excretar o excesso de fosforo. A maioria deles irá apresentar niveis altos de fosforo no seu sangue, conhecido como hiperfosfatemia. Hiperfosfatemia pode apresentar perda de apetite, perda de coordenação, enfraquecimento e espamos. Geralmente o gato fica de cabeça baixa, pois está muito fraco para levantar a cabeça.

Restringir o fosforo na dieta apresentou resultados bastante beneficos para proteger os rins de danos mais graves. O fosforo pode ser restringido ao tirar alimentos com alto nivel de fosforo da dieta dos animais e usando medicamentos para controlar os niveis, mesmo depois que continuem altos com a restrição na dieta.

bucho é um exemplo de proteina com baixo fosforo


Alimentos com alto nivel de fosforo são dificeis de definir para um carnivoro estrito como os gatos. Carne bovina é vista como alta em fosforo, apesar de não ser alto para um carnivoro estrito. Mas, para um gato com problemas renais, pode ser um desafio.

Optamos por oferecer ossos carnudos juntamente com a mistura de carnes moidas. Os ossos moidos ajudam a balancear os niveis de fosforo ao mesmo tempo em que fornecem calcio. Descobrimos que nossos gatos com doença renal cronica ficam muito bem com dietas cruas, já que a dieta fornecem calcio e fosforo em perfeita combinação. Se percebemos que o nivel de fosforo no sangue não diminui, utilizamos medicamentos para diminui-lo. Esse tipo de remedio só pode ser utilizdo sob prescrição veterinaria.

SOBRE “RAÇÕES RENAIS”

Geralmente são feitas com os seguintes ingredientes: niveis reduzidos de proteina, niveis reduzidos de fosforo, niveis reduzidos de sodio, altos niveis de omega 3, altos niveis de vitamina B e são adicionados antioxidantes. Há muito debate em relação à redução de proteina para um carnivoro estrito e, como uma veterinaria que utiliza alimentação natural, optando por proteinas de alta qualidade e digestibilidade, ao invés de diminuir estes niveis utilizando proteinas com base vegetal ou que são dificeis de digerir como farinha de frango, farinha de peixe ou farinha de milho.

Reconhecer que dietas naturais cruas não possuem niveis elevados de proteina é algo muito importante.

Essa é a dieta apropriada para um carnivoro estrito. Nenhum estudo mostrou de maneira conclusiva que a redução de proteina irá prevenir a continuação da falencia renal e todos esses estudos apenas mostram a redução de proteina, diminuição do fosforo e do sal.  A diminuição de fosforo concentrado como sendo muito mais importante no manejo de falencia renal em gatos é agora levado em consideração, devido à natureza de carnivoro estrito e sua alta necessidade de proteina. As rações renais também apresentam suplementação de potassio, vitamina B e omega 3.

seu gatinho renal pode viver bem, sem precisar comer ração :) 


Então, como podemos alcançar isso em uma dieta natural crua?

De forma bem interessante, as dietas cruas comuns são quase perfeitas para os gatos com falencia renal. Proteinas de alta qualidade e digestibilidade, com muitos oleos essenciais das “presas cruas”. Com altos niveis de vitamina B derivados dos orgãos e niveis baixos de fosforo por causa dos ossos carnudos, comparados com rações a base de cereais. Se você está oferecendo carnes organicas, é interessante adicionar omega 3, já que esse tipo de proteina geralmente possui menos teores dessa gordura boa.

Uma dieta de carnes cruas é ideal para qualquer gato e possui todos os itens necessarios para um carnivoro estrito. Se considerarmos que a grande maioria dos gatos estão em um estado de desidratação crônico, causado por ração seca industrializada, não é surpresa que gatos mais velhos apresentem falencia renal.

Colocar estes gatos renais em dietas com o alto nivel de umidade que as carnes cruas oferecem pode ser um grande diferencial para eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.