23 de mar de 2015

Os perigos dos corantes nas rações

Grãos vermelho para ilustrar carnes, verde para "legumes", entre outras cores artificiais que apenas trazem malefícios. 

Rações coloridas são algumas das mais pobres em nutrientes e qualidade do mercado e, infelizmente, são as mais populares. 


Rações coloridas também podem desencadear alergias alimentares, que passam despercebidas até se tornarem graves, com o gato arrancando tufos de pêlo por lambeduras ou mordidas ou perdendo pedaços inteiros de pelagem. Outros sintomas de alergia alimentar são, diarreia ( ou fezes sempre moles ) e vômitos. 

Alguns tipos de corante são banidos em alguns países do mundo pela ligação comprovada com doenças. Se não é saudável para nós, não deveria ser permitido para os animais também. 


um pratinho de quimicas nocivas

O trecho abaixo relata os principais corantes utilizados na industria brasileira e os maleficios que podem trazer à saúde:

( retirado de http://www.idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/cuidados-com-os-corantes-dos-alimentos ) 


A legislação brasileira em relação aos corantes alimentícios é mais permissiva que a dos Estados Unidos, Áustria e Noruega, tanto que muitas substâncias aqui usadas são proibidas nesses países. Assim, há motivos de sobra para que a presença de corantes seja destacada no rótulo dos alimentos e medicamentos, especialmente os voltados ao público infantil.

Além das reações alérgicas que podem acometer qualquer pessoa, estudos recentes apontam que corantes e conservantes podem estar relacionados à hiperatividade e a distúrbios de concentração em crianças.
Por isso, fique de olho na embalagem do produto e conheça os principais efeitos associados a cada tipo de corante:

Corante: Amarelo crepúsculo
Pode provocar: Reações anafilactoides, angioedema, choque anafilático, vasculite e púrpura. Reação cruzada com paracetamol, ácido acetilsalicílico, benzoato de sódio (conservante) e outros corantes azoicos como a tartrazina. Pode provocar hiperatividade em crianças quando associado ao benzoato de sódio. Banido na Finlândia e Noruega.

Corante: Amarelo quinolina
Pode provocar: Suspeito de causar hiperatividade em crianças quando associado ao benzoato de sódio.

Corante: Amarelo tartrazina
Pode provocar: Reações alérgicas como asma, bronquite, rinite, náusea, broncoespasmo, urticária, eczema, dor de cabeça, eosinofilia e inibição da agregação plaquetária à semelhança dos salicilatos. Insônia em crianças associada à falta de concentração e impulsividade. Reação alérgica cruzada com salicilatos (ácido acetilsalisílico), hipercinesia em pacientes hiperativos. Pode provocar hiperatividade em crianças quando associado ao benzoato de sódio. No Brasil, nos EUA e na Inglaterra seu uso deve ser indicado nos rótulos.

Corante: Azul brilhante
Pode provocar: Irritações cutâneas e constrição brônquica, quando associado a outros corantes. Banido na Alemanha, Áustria, França, Bélgica, Noruega, Suécia e Suíça.

Corante: Vermelho 40
Pode provocar: Pode provocar hiperatividade em crianças quando associado ao benzoato de sódio. Banido na Alemanha, Áustria, França, Bélgica, Dinamarca, Suécia e Suíça.

Corante: Vermelho ponceau 4R
Pode provocar: Relacionado a anemia e doenças renais, associado a falta de concentração e impulsividade e pode provocar hiperatividade em crianças quando associado ao benzoato de sódio. Banido nos EUA e na Finlândia.

Corante: Vermelho eritrosina
Pode provocar: Suspeito de causar câncer de tireoide em ratos. Banido nos EUA e na Noruega.

Corante: Vermelho bordeaux (mistura de amaranto e azul brilhante)
Pode provocar: Crises asmáticas e eczemas. Banido nos EUA, na Áustria, Noruega e Rússia.

Leia sempre o rotulo das rações e outros alimentos que você está oferecendo a seus animais. Isso evita problemas de saúde muito sérios a longo prazo. 

rações sem corante são uma opção mais saúdavel

Alimentação de qualidade pode ser uma grande aliada para o bem estar de um bichinho! 

Quer saber mais sobre ração? Leia - O que você deve saber antes de escolher a ração para seu gatinho? 


2 comentários:

  1. Sei que corante faz mal, mas como identificar o tipo de corante e a quantidade na ração?
    Outra coisa: a ração super premium é a melhor por não conter corantes e outros ingredientes que fazem mal e por conter tudo o que o animal precisa. Porém hoje existem muitas marcas e fabricantes no mercado e algumas com grande diferença de preço. Se dou uma ração super premium (não importando a marca) posso ficar tranquila em relação à alimentação do meu gato?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você só pode identificar o tipo de corante lendo o rotulo da ração. Ração NUNCA será um alimento ideal para gatos, como já explicamos em vários textos aqui do blog, ela é prática para nós, mas está longe de ser o mais saúdavel para eles.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.