24 de jun de 2016

Alimentando o paciente renal - O mito da dieta com pouca proteina - PARTE I

Texto traduzido de http://vitalanimal.com/low-protein-diet-myths/, de autoria do médico veterinário Will Falconer 

Doença renal é uma via de mão única que eventualmente conduz a morte. 

É vista normalmente em gatos e raramente em cães, e provavelmente mais raramente em cavalos. Pessoas morrem periodicamente por conta disso. 

Diferentemente do fígado que tem uma imensa capacidade de regeneração o rim não tem essa capacidade. Uma vez que a falência renal (ou de forma mais política doença renal crônica) é diagnosticada no animal, isso significa que 75% ou mais da capacidade dos rins filtrarem já foi perdida. 


a doença renal é muito mais comum em gatos do que em cães 



Felizmente, a homeopatia oferece um tratamento paliativo efetivo. Paliativo significa, em qualquer modalidade de tratamento, que enquanto o tratamento continuar, os sintomas da doença são minimizados e o animal se sente e vive muito bem. Enquanto nós preferimos a cura dessa doença, segundo as palavras de Hahnemann (criador da homeopatia), extinguir esse órgão não nos da essa graça, o que está danificado, infelizmente, permanece danificado.

Tratamentos paliativos, segundo a nossa experiência com veterinários e tutores, é o mais próximo de uma cura para esses animais. Nós temos de encontrar o melhor remédio para esse animal e dar ele repetidamente, uma vez ao dia e assim ir deixando esse animal confortável e feliz. Eles lentamente, e às vezes, bem lentamente , vão definhando, ficando com ossos aparentes e tendo menos apetite, até que o fim chega. 

Tive pacientes renais que viveram por cinco anos ou mais com remédios, fluidos (soroterapia) e em uma dieta apropriada.

Estes animais têm um aumento constante da sede e uma urina cada vez mais pálida até chegar ao fim. Isso é a função de filtração do rim sendo perdida, danificada pela inflamação. 

Como os resíduos são eliminados de formas menos eficientes, nós vemos esses animais:

- urinando com maior frequência e em maior quantidade
- tendo uma sede maior 
- vomitando com maior frequência 
- ficando desidratados
- tendo mais sono
- perdendo peso


gatinho renal em soroterapia 

O mito da dieta com pouca proteína

Então nos vemos que a doença renal crônica é outra doença feita pelo homem. Ajudada pela comida seca (ração), que você deveria parar de oferecer ao seu animal. E aí, temos o mito: Pacientes com falência renal tem que comer uma dieta com baixa proteína.

Isso é repetido como um evangelho em cada veterinário convencional no planeta. Uma expressiva linha de comidas chamadas de “dieta prescrita” ou “prescription diets” que surge em torno de alimentos manipulados para “combater doenças”. São amplamente “prescritas” (percebeu o marketing?) por veterinarios mesmo que o seu animal tenha uma remota chance de ter doença renal.

Você sabia que um estudo com RATOS foi o causador desse pensamento na medicina veterinária? 

Ratos são herbívoros. As descobertas não se aplicam aos gatos, um carnívoro estrito, com um metabolismo completamente diferente. Ou até mesmo ao cão, cujos ancestrais e primos selvagens comer presas e fazem muito bem, obrigado.


todos os felinos são carnivoros estritos, mas somente nos gatos domesticos ( alimentados com ração ) vemos números tão alarmantes de falência renal 

Aqui o que nós sabemos, de algo completamente não científico porém significante experiência em gatos domésticos.

Gatos em várias famílias com gatos, que foram diagnosticados com falência renal, muitas vezes ansiavam por uma dieta saudável crua e balanceada que seus companheiros estavam comendo. Um número de tutores, que sabiam que seus gatos tinham uma doença fatal, pensava, “ok, você tem uma sentença de morte mesmo, aqui, va em frente e aproveite uma dieta crua junto com os seus companheiros”.

E, oferecendo uma dieta crua, rica em proteínas, supostamente danosa para os rins, esses gatos prosperavam!

Os gatos com falência renal comendo uma dieta crua, de alta qualidade, altamente proteica:

1- Tinham uma pelagem brilhante
2- Perdiam sua falta de apetite
3- Tinham mais energia
4- Tinham menos vomito e náusea, um problema comum na doença renal.
5- Ganhavam peso


a carne de coelho é uma opção muito utilizada para pessoas e animais com falencia renal, é uma proteina de alta qualidade, alta digestibilidade e com baixo fosforo 

Quando eu aprendi isso informalmente de colegas, eu esperei por estudos saírem para “provar” isso? Claro que não, eu disse isso para cada pessoa que trazia um animal com falência renal no meu consultório. E, aparentemente mesmo não tendo lido um estudo provando o contrário, cada um deles melhorou!

Por quê? Profusão: Mantém o sangue se movimentando

É amplamente conhecido que dietas ricas em proteínas melhoram o fluxo sanguíneo através do rim. Ou seja, profusão, isso é uma coisas boa se os rins do animal não estão fazendo um bom trabalho filtrando resíduos. Quanto mais sangue entra até mesmo num filtro que está falhando, maior a chance que os resíduos sejam filtrados para fora.


gatos precisam de no minimo 75% de umidade em seus alimentos, a ração seca tem, no máximo 10%


E o oposto é real: dietas de baixa proteína diminuem o fluxo sanguíneo ou perfusão. Isso realmente mostrou-se no estudo de ratos citado anteriormente. TFG é mencionada, e que representa a taxa de filtração glomerular, ou a taxa a que cada pequena unidade funcional de cada rim, chamado o glomérulo, é fazer o seu trabalho de filtragem.

Além disso, a morte de células do rim aumenta quando a circulação é comprometida, como você pode imaginar. O fluxo de sangue é uma coisa boa em todos os órgãos. Com o fluxo de produtos bons (oxigênio, nutrientes), ou dos maus (resíduos e toxinas).

Você vai saber quando o seu animal estiver intoxicado pela má filtração de toxinas. Esses são sinais que animais com falência renal apresentam periodicamente:
- Vômitos (Você lembra-se de uma bebedeira que lhe causou intoxicação? Mesma ideia).
- Letargia
- Pouco apetite

Embora isso vá além da intenção deste post, estas são indicações para dar ao seu animal alguns fluidos por via subcutânea. Isso pode ser feito em casa com soro e algumas instruções do seu veterinário. 

Não perca a oportunidade de fazer isso. Você vai melhorar a saúde do seu animal quase imediatamente, dando fluidos quando intoxicação e / ou desidratação estiver presente.

****

Quer saber mais? Leia! 

http://amoremiados.blogspot.com.br/2013/10/doenca-renal-fosforo-e-dietas-cruas.html

http://amoremiados.blogspot.com.br/2015/01/doenca-renal-por-que-os-tratamentos.html

http://amoremiados.blogspot.com.br/2014/06/como-cuidar-de-um-gato-com-doenca-renal_2841.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.