31 de jul de 2016

Dieta e o risco do seu gato ter câncer

Texto traduzido de: http://feline-nutrition.org/answers/answers-diet-and-your-cats-cancer-risk 

Texto escrito pela médica veterinária Elisa Katz, graduada na Universidade Estadual de Ohio, proprietária do Natural Pet Animal Hospital em Bourbonnais, Illinois. Pratica medicina veterinária holística e integrativa, focando em dietas e nutrição biologicamente apropriadas.


O que você oferece para seu gato comer pode ter um papel importante para o risco de câncer.

Cientistas e médicos já perceberam a relação entre inflamação cronica e câncer por mais de 100 anos. Existem até mesmo laboratórios realizando pesquisas com exames sanguíneos para ajudar a determinar o risco de câncer em animais de estimação baseando-se em detectar altos níveis de substancias que são produzidas durante o processo inflamatório. 

Então, como tudo isso se relaciona com a dieta do seu gato? Uma dieta inapropriada para um carnívoro estrito, como o gato, pode levar a um estágio de propensão inflamatória. Com o tempo, isso pode contribuir significativamente para o risco de câncer do seu gato. O que queremos dizer com dieta inapropriada? 

Para um gato, a natureza os fez como caçadores e para se alimentarem de uma dieta baseada em carne. Na natureza, os gatos irão buscar pequenos roedores e, as vezes, pássaros. Roedores são muito mais fáceis de serem pegos já que não podem voar. Esse tipo de dieta consistiria de porções de proteína bruta, gordura, ossos, água, uma pequena quantidade de carboidratos assim como os sais minerais que o corpo do gato necessita. Qualquer dieta que não possui esses componentes vitais deve ser considerada inapropriada para um gato. Isso inclui qualquer e todo tipo de ração seca, até mesmo aquelas “sem grãos”.

todos os felinos, grandes ou pequenos, são carnívoros estritos 

Quer saber mais? Leia!


Rações secas são feitas utilizando um processo chamado EXTRUSÃO. Esse processo requer uma certa quantidade de carboidratos para que os componentes da ração se unam para formar o grão. Para os gatos, qualquer dieta de ração seca resulta em mais carboidratos do que é ideal para sua especie. Rações secas também não possuem a quantidade de umidade adequada para os gatos. Felinos possuem um baixa vontade de beber agua, pois eles são uma especie que se desenvolveu em climas deserticos e eram capazes de conseguir toda a agua que precisavam de suas presas, que, tipicamente, contem cerca de 70% de umidade.

*Em 1931 o prêmio Nobel de medicina alemão Otto Warburg, primeiro descobriu que as células cancerosas têm um metabolismo energético diferente em comparação com as células saudáveis. O cerne do prêmio Nobel desta tese foi que os tumores malignos, ao contrário de tecidos normais, frequentemente exibem um aumento na glicólise anaeróbia - um processo no qual as células cancerosas usam a glicose como combustível e como um produto residual obtido ácido láctico, afirmando, resumidamente, que "o câncer se alimenta de açúcar." 

Há outros fatores nutricionais que podem influenciar o risco de câncer no seu gato, como a presença de conservantes químicos. O hidroxianisol butilado ( nome em português ), conhecido como BHA e o hidroxitolueno butilado ( nome em português ), conhecido como BHT são, ambos, substancias potencialmente carcinogênicas utilizadas como conservantes em muitos tipos de comida para humanos e animais. 

estas substâncias são banidas em pelo menos 50 países do mundo 


A presença de plantas geneticamente modificadas ( ou TRANSGÊNICAS ) pode aumentar o risco de câncer do seu gato. Muitas dessas plantas são modificadas para suportar grandes cargas de pesticidas e, elas mesmas, se tornarem resistentes à possíveis ameaças externas, como insetos. Então, essas plantas, por serem mais resistentes, podem armazenar quantidades de substancias toxicas maiores do que plantas cultivadas de forma convencional. Felizmente os gatos não precisam de grandes quantidades de material vegetal em suas dietas. Mas, também é possível que o gado que entra na dieta do gato possa ter sido alimentado com transgênicos. Gado alimentado com plantas transgênicas podem armazenar resíduos de toxinas, especialmente no figado, que é o principal órgão para essas substancias. 

muitas rações brasileiras possuem milho e/ou soja transgênicos 

Por ultimo, muitas substancias químicas como o BISFENOL A, sigla BPA, as vezes são utilizados na fabricação de patê de gato, para prevenir que fiquem grudados na lata ou na tampa. Em humanos, essas substancias foram relacionadas à diferentes tipos de câncer, inclusive o câncer de mama.

com que frequência você lê os rótulos das rações/patês dos seus animais? 


É importante que, para reduzir o risco de câncer do seu gato, que você o alimente com dietas com o menor índice de processamento possível. O processamento pode, frequentemente, concentrar substancias cancerígenas e pode, até mesmo, criar essas substancias. O aquecimento em altas temperaturas necessário para a criação da ração seca resulta na produção de acrilamidas, que foram relacionadas a alguns tipos de câncer em humanos e as  aminas heterocíclicas, que são substancias cancerigenas conhecidas.

eles se alimentam com aquilo que oferecemos. a responsabilidade pela saúde deles está em nossas mãos 

Seguir estas recomendações é especialmente importante se o seu gato já teve câncer ou, talvez, tenha sido diagnosticado com doença cronica inflamatória gastro-intestinal, uma possível precursora do câncer. 

Expor os animais a estas químicas pode enfraquecer o sistema imunológico deles e pode encorajar o aparecimento do câncer. Lembre-se que, mais de 70% do sistema imunológico está localizado dentro do trato gastro-intestinal 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.